Jornal O Legado 728x90
Banner regulus 728x90
Doriana - Fraternidade 728x90

O Sistema Imunológico - cromopuntura

Devemos estar conscientes que todas as influências e problemáticas do dia a dia afetam sempre o nosso sistema imunológico...

Por Texto de: Elisabeth Eva Monogios - Cromopunturista em 15/04/2023 às 13:44:44

Imagem de ilustração

Este tema é extremamente importante. Nunca, em todas as épocas o nosso sistema imunológico esteve tão fraco como o é atualmente. A este respeito devemos repensar as ditas autoagressões do organismo, por exemplo as alergias. As consequências de uma deficiência por longos anos do sistema imunológico, são muitas em todas as áreas da medicina, e não raro resultam em câncer.

Devido e somente depois do aparecimento da AIDS as pesquisas do sistema imunológico foram enormemente intensivadas.

Em primeiro lugar devemos estar conscientes que todas as influências e problemáticas do dia a dia afetam sempre o nosso sistema imunológico. E isto nos prejudica ainda mais se já temos algum problema de saúde.

O sistema imunológico tenta permanentemente reconduzir o nosso organismo ao seu estado ideal. A este respeito devemos ter em conta que cada indivíduo tem o seu próprio equilíbrio interior no que diz respeito à saúde e doença e deve ser tratado de acordo.

Em outras palavras: a sensibilidade daquilo que nos deixa doentes é muito variada. Isto também explica porque, quando há grandes epidemias, algumas pessoas não ficam infectadas. Também a época é muito importante. Às vezes somente pés molhados na chuva nos deixam doentes e em outras situações parecidas nada acontece. Isto leva à conclusão que não são os agentes infeciosos que nos deixam doentes, mas é a nossa mente que permite que estes agentes nos prejudicam.

Nenhum outro sistema é capaz de reagir e de interagir tanto quanto o nosso sistema imunológico. O fenômeno da febre alta explica isto muito bem, principalmente em crianças. Elas podem ter um surto febril muito rápido e alto, mas tão rápido que a febre veio ela também desaparece. É sabido que a febre é uma das melhores chances para superar uma fraqueza imunológica. Em doentes com câncer aplicam-se, por exemplo, banhos quentes para aumentar a temperatura do corpo, ativando assim o sistema imunológico.

Considera-se uma reação patológica de um mecanismo de defesa quando acontecem febre, inflamações e eliminação em excesso. Este fenômeno não é nenhum indício de fraqueza, mas, ao contrário, é uma reação natural de defesa do corpo. Infelizmente nos dias de hoje e principalmente no caso de crianças, os antibióticos são prescritos ou auto ministrados mais do que depressa em casos de febre e resfriados. Com isto estamos impedindo um curso natural de cura, e na próxima oportunidade a febre volta. O método tradicional antigo de aplicar compressas frias e banhos mornos podem influenciar muito mais suavemente o decorrer da febre sem efeitos colaterais.

Naturalmente existem doenças que precisam da supervisão de um médico para tratar reações fortes e perigosas. Mas, também aqui métodos naturais, que aumentem lentamente a defesa do próprio organismo, deveriam ser a primeira escolha, sem claro, expor um doente grave a perigo de vida. A escolha é do médico nestes casos. Supondo que durante uma vida toda combatemos doenças com medicamentos, sem dar ao corpo a chance de se auto curar, a consequência seria uma dependência medicamentosa constante e um sistema orgânico de defesa cada vez mais fraco.

Doenças infeciosas são passíveis de serem tratadas com métodos naturais, tentando eliminar inflamações e febre pela pele e pelas mucosas. Pela medicina natural temos excelentes oportunidades para isto. Por exemplo, não existe um método melhor, tanto para prevenção como no caso de infeção, de que fazer o paciente transpirar, junto com a administração de muito líquido, jejum e repouso na cama. É sempre aconselhável jejuar durante uma fase infeciosa ou febril, também pelo fato que o doente não sente mesmo apetite. Alguns dias de jejum não prejudicam se administramos sucos de frutas e vitaminas líquidas. Se tiver fome, somente uma alimentação leve em forma de mingaus ou frutas. Também é muito bom fazer uma lavagem intestinal para esvaziar o intestino grosso.

Em casos de doenças infeciosas crônicas ou em pacientes muito fracos podemos lavá-los com água fria, o que automaticamente provoca transpiração e vermelhidão da pele, eliminando assim pelo suor as toxinas. Durante esta lavagem devemos estar atentos para que o doente não sinta frio, cobrindo-o rapidamente muito bem. Quanto mais o corpo necessita transpirar no seu processo de cura, tanto mais rápido é a reação a esta lavagem com água fria.

É recomendável administrar alguns chás que favorecem a transpiração, como chá de bétula, de sálvia e outros, para ajudar na desintoxicação do fígado e do intestino.

Para relembrar: o sistema imunológico nunca é a causa de uma doença, mas é um sinalizador de que algo não está funcionando a contento. Um sistema imunológico enfraquecido pela administração de muitos medicamentos, muitas vezes não consegue enfrentar situações debilitantes, abrindo assim a porta para doenças graves e às vezes incuráveis. Por isso a prevenção é tão importante.

O tratamento pela cromopuntura (aplicação de pequenos feixes de luzes coloridas nos pontos de acupuntura e outras áreas) considera principalmente todos os bloqueios linfáticos, desobstruindo as vias linfáticas fazendo a linfa fluir. Para esta estimulação temos zonas específicas no corpo que, pela experiência de muitos anos, são altamente eficientes e a reação é muito rápida.

Comunicar erro
Regulus 728x90
Doriana - Fraternidade 728x90