Jornal O Legado 728x90
Banner regulus 728x90
Doriana - Fraternidade 728x90

Alimentação uma questão de bom senso

O homem é um ser onívoro, mas deve evitar os alimentos artificialmente preparados ou que estejam contaminados com produtos químicos ou industrializados...

Por Texto: Dr. Eduardo Lambert - Clínico geral, homeopata e terapeuta floral - 2005 em 15/04/2023 às 15:59:22

Foto de ilustração


"Que teu alimento seja o teu medicamento e que o teu medicamento seja o teu alimento"
Hipócrates (260-377 a.C.)

Para a mente e para o corpo, nada melhor do que uma vida regrada por h√°bitos saud√°veis e regulares. Além do trabalho, que é uma terapia ocupacional de car√°ter construtivo e criativo, é primordial que se cuide do corpo, alimentando-se corretamente praticando exerc√≠cios f√≠sicos e respiratórios sob a salutar luz do sol matinal que ativa provitaminas (ou fazer uma caminhada de 1 hora por dia) e repousando o necess√°rio.

Quanto à alimentação, fonte de nossas energias e uma de nossas necessidades b√°sicas, é o ato consciente e volunt√°rio que proporciona ao indiv√≠duo substâncias nutritivas essenciais à sa√ļde. E nutrição é o ato inconsciente e volunt√°rio, mecanismo complementar da alimentação, por meio do qual o organismo absorve, digere e assimila os nutrientes. Deve a alimentação ser sadia e regular, com alimentos o mais natural poss√≠vel e naturalmente preparados de prefer√™ncia em panelas de aço inoxid√°vel, de barro, ferro, pedra-sabão, porcelana ou vidro refrat√°rio, recipientes de alum√≠nio e Teflon liberam res√≠duos tóxicos que lesam a ves√≠cula. Os alimentos devem ser guardados bem-acondicionados em recipientes de vidro ou de louça, pois é o que h√° de melhor para não intoxicar o terreno f√≠sico ao n√≠vel da defesa orgânica.

O homem é um ser on√≠voro, mas deve evitar os alimentos artificialmente preparados ou que estejam contaminados com produtos qu√≠micos ou industrializados, cujo consumo habitual é altamente prejudicial à sa√ļde.

Sempre que promovemos uma ação gastamos mais energia. A toda ação corresponde um consumo de energia. A cada função corresponde uma necessidade energética.

Essa energia o organismo retira dos componentes dos alimentos, em especial dos nutrientes b√°sicos: carboidratos (aç√ļcares), l√≠pides (gorduras) e prote√≠nas.

Outros nutrientes b√°sicos: a √°gua, as vitaminas e os sais minerais. A √°gua e os sais minerais são alimentos inorgânicos, as vitaminas e os demais são alimentos orgânicos. O oxig√™nio do ar também é um alimento. Os valores calóricos provenientes da queima de 1 grama de aç√ļcares, 1 grama de prote√≠nas e 1 grama de gorduras são respectivamente 4,1, 4,1 e 9,3 calorias. Note que as gorduras fornecem mais que o dobro de energia que aç√ļcares e prote√≠nas.

E, em geral, a necessidade média de tais nutrientes é de apenas 100 gramas de cada por dia!

O excesso de aç√ļcar (contido em doces, geleias , chocolates, sorvetes, refrigerantes e etc.) também deve ser evitado, j√° que o excedente pode se transformar em gorduras (triglicérides), descalcificar os ossos ou atacar a dentina ocasionando as c√°ries dent√°rias, o que não ocorre quando se usa aç√ļcar mascavo.

Portanto, se poss√≠vel, para adoçar use mel puro, melado ou aç√ļcar mascavo (no m√°ximo 50 gramas/dia), que cont√™m frutose, glicose, sacarose, sais minerais, vitaminas (A, B e C) e oligoelementos, (cobre, fl√ļor, sil√≠cio e zinco), que são benéficos a sa√ļde. O aç√ļcar comum contém só sacarose, sobrecarrega o organismo e é o principal causador das c√°ries e outras enfermidades. Ali√°s, devido ao seu extraordin√°rio valor energético, nutritivo e rejuvenescedor o mel, tal qual o leite, tem ação sobre todo o organismo e pode ser usado dissolvido em l√≠quido morno (ch√°s ou leite a 37¬ļC), que é a temperatura da colmeia e também a corporal. Doces, de prefer√™ncia caseiros (compotas, pudins e etc.), devem ser consumidos no lanche da tarde ou na sobremesa do jantar.

Alimentação - um ato consciente

Sendo o alimento a fonte de energia, quanto maior o seu teor de pureza menos ser√° o esforço para sua absorção, digestão e assimilação. Maior ser√° também o aproveitamento energético em benéfico do indiv√≠duo. Da mesma forma, quanto mais contaminado estiver o alimento, maior o desgaste e menos a energia necess√°ria para manutenção do equil√≠brio vital e da sa√ļde. A alimentação é um ato consciente, que depende da vontade; assim os h√°bitos alimentares podem ser corrigidos, são pass√°veis de disciplina e ordem. É necess√°rio e urgente que todos façam uma reeducação alimentar.

H√° de existir uma proporcionalidade direta entre a necessidade orgânica e a qualidade (e não quantidade) dos nutrientes alimentares a ser ingeridos. Saber comer é uma arte, e comer bem é um dever de todos.

Cada pessoa deve sentir e conhecer suas necessidades orgânicas pois, tais car√™ncias metabólicas se manifestam por meio dos desejos, da mesma forma que as repugnâncias se dão por meio das aversões alimentares. Portanto, deve-se dar vazão a esses desejos naturais, evitando-se os excessos e os condicionamentos dos h√°bitos alimentares. Comer sempre devagar, saboreando, mastigando, triturando e salivando muito bem os alimentos. A boa digestão e a incorporação de substâncias nutritivas começam na insalivação, com a ação das enzimas salivares, e na boa mastigação, pois, afinal, cada órgão tem sua função, e o estômago "não tem dentes".

A √°gua é o solvente universal de muitos nutrientes, hidrata o organismo e a pele, regula a temperatura corporal, auxilia a circulação e tem ação desintoxicante eliminadora; não podemos nos esquecer de que somos constitu√≠dos por 50% a 60% dessa miraculosa substância. Ela serve ainda de ve√≠culo para a absorção das vitaminas C, H, M e do complexo B, que, por essa razão, são denominados hidrossol√ļveis.

O organismo perde, pelas vias de eliminação, depuração, drenagem ou purificação em média, cerca de 2600ml de √°gua por dia (fezes = 200, pele = 600, pulmões = 300 e urina = 1500), e a reposição é feita pela ingestão de bebidas (1300ml) e de alimentos (1000 ml) e por oxidação (300 ml).#P#O homem pode viver por v√°rias semanas sem se alimentar, mas sem √°gua perece em poucos dias.

O ideal é que se faça uma ingestão normal de l√≠quidos, longe das refeições principais ou no m√≠nimo 15 minutos antes ou depois dela. É recomend√°vel 1 copo de l√≠quido para cada 10 quilos de peso corporal ou 1 copo em jejum, 1 no desjejum, 1 pela manhã, 1 à tarde e 1 à noite, ao deitar. Pode ser √°gua mesmo ou ch√°s (Artem√≠sia, banch√°, erva-cidreira, erva-doce, hortelã, jasmim etc.), leite (coalhada ou iogurte) e sucos de frutas ou verduras.

Quanto ao café, com moderação é estimulante; em excesso é prejudicial. Se não puder evit√°-lo ingira-o somente pela manhã e/ou após as principais refeições.

Tente fazer sua substituição de forma gradativa e progressiva por cevada, que é calmante e diurética e facilita a digestão; ao contr√°rio da cevada o café pode ocasionar alguns males emocionais e orgânicos, como constipação intestinal, dores de cabeça, enxaqueca, excitação nervosa, insônia, irritabilidade, nervosismo etc.

À noite leite morno com mel é sa√ļde

O leite é alimento essencial a todo organismo e indispens√°vel em qualquer idade. É imprescind√≠vel a ingestão de 1/2 litro de leite cru natural e/ou derivados diariamente. Consuma de prefer√™ncia o leite pasteurizado tipo A (pasteurizado no local da ordenha) ou o B ou o C - não h√° necessidade de ferv√™-los em lugar do esterilizado (em caixinha), mais sujeito a contaminação e menos nutritivo, consequentemente menos saud√°vel. Coalhada e iogurte tem ação antiarteriosclerôgenica. Deve-se evitar a adição de aç√ļcares ao leite.

À noite é saud√°vel leite morno com mel.

Os condimentos estimulam o processo digestivo. Para temperar use alecrim, anis, alho, azeite de oliva, cebola, cebolinha, cravo, gengibre, limão, losna, manjericão, manjerona, raiz-forte, sal (moderadamente), salsa (sempre), s√°lvia, tomilho etc.

Devem-se evitar os condimentos em conserva e os excessos.

É recomend√°vel comer seis diferentes tipos de hortaliça (legumes e verduras), de prefer√™ncia crus, antes de cada refeição principal. Sirva os vegetais à temperatura ambiente.

Em teor vitam√≠nico e mineral destacam-se: agrião, alcachofra, alface, alfafa, aspargo, batata-doce, bardana, beterraba, brócolos, car√°, cenoura, couve, couve-flor, espinafre, inhame, mandioquinha, nabo, palmito, rabanete, repolho e vagem. Deve-se evitar o supercozimento e o cozimento repetido, cozendo-se o necess√°rio para não destruir os nutrientes. Não cozer as flores.

Com relação às frutas, o ideal é ingeri-las cruas ou sob a forma de sucos, preparados na hora, sem aç√ļcar e sem gelo, para evitar o choque térmico no processo digestivo. Consuma suco 3 ou 4 vezes ao dia: no desjejum, pela manhã, à tarde e a à noite.

Utilize sempre as frutas de temporada, amadurecidas naturalmente pela energética luz solar.

Crie o h√°bito de, após as refeições principais, comer frutas digestivas de sobremesa, como abacaxi, laranja, mamão, maracuj√° ou morango. Em geral as frutas cont√™m 80% a 90 % de √°gua, além, é claro, de outros nutrientes. As frutas de maior valor nutritivo são: ameixa, banana, figo, laranja, maçã, mamão e uva. Frutas e hortaliças se complementam na alimentação.

Os vegetais encerram a energia da √°gua, do ar, do sol e da terra, e são por isso, alimentos mais energéticos e nutritivos.

As prote√≠nas formadas por "tijolinhos" chamados amino√°cidos t√™m função arquitetônica, construtora, formativa e pl√°stica (como a √°gua e os sais minerais) de todos os tecidos orgânicos, que, via alimentação, passam por constante renovação.

Elas são, portanto, consideradas os "tijolos da vida". A defici√™ncia de prote√≠nas gera subnutrição, desnutrição queda das defesas orgânicas e deformidades ortopédicas etc.

A qualidade, a quantidade e a potencialidade nutritiva das prote√≠nas fabricadas pelos organismos dependem da ingestão de amino√°cidos essenciais - cujas principais fontes são: peixes, amendoim, aveia, cevada, ervilha, farelo de trigo, gema de ovo, gergelim, germe de trigo, grão-de-bico, lentilha, l√™vedo de cerveja, nozes, soja, tremoço, leite e derivados, principalmente a ricota. D√™ prefer√™ncia a carnes de peixes e de aves.

Os que apreciam carnes devem dar prefer√™ncia às brancas: em primeiro lugar, à de peixes; depois, à de aves (criadas soltas).

As carnes vermelhas cont√™m aditivos tóxicos, como antibióticos, corantes, conservantes, hormônios femininos, vacinas e outros produtos qu√≠micos empregados desde a criação até o abate do gado. As v√≠sceras (f√≠gado, rins etc.) são as partes mais contaminadas. Com vantagens as carnes podem ser substitu√≠das por um regime ovo-lacto-vegetariano ou lacto-vegetariano, sob orientação médica. Não sendo poss√≠vel abster-se de carnes vermelhas, ingeri-las somente uma vez por semana, dando prefer√™ncia à carne magra do gado, acompanhada de agrião ou de salsa, para desintoxicar o organismo.

J√° os ovos podem ser consumidos 3 vezes por semana em dias alternados. São recomendados os ovos de galinha caipira, criada solta e galada. Os ovos "fecundados" ou "fertilizados" são mais ricos em nutrientes do que os ovos de granja, que começam a se decompor 48 horas após a postura. Hortaliças passadas em massa de ovo fritas, além de gostosas são nutritivas.

As gorduras ou lip√≠deos (abacate, bacalhau, caviar, gema de ovo, gorduras animais, leite, manteiga, nata, óleos, oleaginosas, pele de frango, queijo, sardinhas, v√≠sceras etc.) t√™m função de reserva energética, de absorção de vitaminas lipossol√ļveis (A, D, E e K), de manutenção térmica, de sustentação de órgãos etc. Em excesso os lip√≠deos podem dar origem a arteriosclerose, angina, derrame, hipertensão, enfarte. O melhor per√≠odo para ingestão de alimentos ricos em gorduras é o da manhã, até o hor√°rio do almoço ou das 15h. O tão tem√≠vel colesterol (com limites normais até 200 mg %) é a substância a partir da qual o organismo sintetiza a cortisona, a vitamina D, os hormônios sexuais (femininos e masculinos) e os sais biliares, sendo estes √ļltimos importantes na digestão das gorduras. Deve-se dar prefer√™ncia às gorduras vegetais. A lecitina, o farelo de trigo e óleos de girassol, de milho e de oliva combatem a arteriosclerose e o colesterol e t√™m ação antilip√≠dica.

Vale lembrar que em frituras o óleo não deve ser utilizado mais de uma vez, pois se torna tóxico.

É saud√°vel e recomend√°vel, ao menos um dia por semana (nas 24 horas da lunação) fazer uma desintoxicação do f√≠gado e do organismo em geral por meio de uma dieta sem aç√ļcar e sem sal, à base de l√≠quidos. É simples: √°gua à vontade, ch√°s (banch√°, erva-cidreira, hortelã, jasmim etc.), leite ou derivados (coalhada ou iogurte), suco de frutas (ou de verduras), caldos ou sopas (de legumes e verduras) etc. Se preferir, intercale frutas a cada 3 horas ou então frutas no almoço e hortaliças no jantar. Pode-se prolongar o tempo de desintoxicação principalmente no verão ou em dias quentes, ou mesmo fazer uma maior purificação através do jejum total a base de √°gua (ou √°gua com limão) com repouso relativo e sob orientação médica.

Utilize alimentos frescos e não armazenados

Devido às perdas vitam√≠nicas por decomposição, decorrentes do armazenamento, refinação e preparo dos alimentos que podem atingir até 50% de perdas seguem alguns conselhos benéficos à sa√ļde:
*Utilizar alimentos frescos e não armazenados;
*Para conservar, escaldar antes e depois congelar a uma temperatura nunca superior a -5¬ļC;
*Para cozer, não espere o descongelamento total;
*Usar uma quantidade mínima de água para o cozimento e aproveitar o caldo;
*Cozer, quando necessário, com rápido aquecimento e tempo mínimo de cozimento;
*Preferir o cozimento às frituras do mesmo alimento;
*Não guardar alimentos cozidos para comer dias depois;
*Evitar as microondas que alteram a natureza dos alimentos;
*Evitar os alimentos artificiais e industrializados;
*Usar alimentos naturais, preparados naturalmente;
*Gradativamente, passar a utilizar alimentos integrais.

Deve-se evitar o choque qu√≠mico de alimentos, o intervalo ideal entre cada refeição é de 4 horas e 30 minutos a 5 horas, levando-se em conta que diferentes tipos de alimentos exigem mecanismos digestivos diferentes. Assim, consegue-se melhor absorção e aproveitamento dos nutrientes e evita-se acidose ou fermentação.

Quando ocorre acidose, o organismo desmineraliza os dentes, as unhas, os ossos e outros órgãos para neutralizar o excesso de √°cidos e manter o equil√≠brio, isso predispõe a c√°ries, oste√≠tes, esclerose, reumatismo etc.

Além do tradicional arroz com feijão, que t√™m alt√≠ssimo valor nutritivo e são indispens√°veis, adote os alimentos mais nutritivos à sua dieta e coma o necess√°rio, evitando os abusos e livrando-se da gula. A alga marinha seca é um ótimo suplemento mineral e pode ser adicionada ao feijão. A couve também enriquece o feijão. Saiba que os cereais, principalmente os integrais, seguidos de verduras e frutas, são os mais importantes componentes da nossa alimentação. O organismo absorve e assimila mais facilmente os nutrientes contidos nos alimentos do que nos medicamentos.

Coma o necess√°rio evitando abusos e livrando-se da gula.

Deve-se experimentar v√°rios alimentos até que se encontre o regime mais conveniente e ideal a cada um. E deve-se faz√™-lo lenta, gradativa e progressivamente, substituindo-se os alimentos prejudiciais e tóxicos - aos quais o organismo est√° acostumado por alimentos mais nutritivos, de acordo com as necessidades inerentes ao corpo e à consci√™ncia de cada pessoa. Tal transição alimentar pode levar semanas, meses ou mesmo alguns anos, até que se atinja o regime balanceado e equilibrado a cada indiv√≠duo como um todo biopsicossom√°tico.

Além das orientações gerais exposta, existem outras dietas espec√≠ficas para emagrecer, para engordar, para controlar colesterol e diabetes, para combater √°cido √ļrico, gastrites e √ļlcera, para o intelectual, para o esportista, para a gestante, para a criança, para o idoso etc.

Lembre-se de que para uma boa digestão é importante manter o bom humor e o bom astral, antes das refeições, durante e após. Assim procedendo, a pessoa ter√° vida mais longa e mais saud√°vel.

Comunicar erro
Regulus 728x90
Doriana - Fraternidade 728x90